Blog, Clima, Conheça, Gênero, GTs, Habitat III, Juventude e Política, Pós-2015, Rede Engaja 3ª Conferência Nacional de Juventude e o que quer a nossa geração

28 de dezembro de 2015

Compartilhar

FacebookTwitterPinterestLinkedInEmail

tags:

, , ,

“Não quero trazer nenhuma tranquilidade a vocês. Quero trazer a angústia”. É com essa provocação feIMG_4250ita por Leonardo Boff aos jovens presentes na Arena de Debate “Juventude, Produção e Consumo Sustentável” que iniciamos nosso relato do que rolou na 3ª Conferência Nacional de Juventude: As várias formas de mudar o Brasil.

Entre os dias 16 e 19 de dezembro, o Engaja esteve representado por 15 jovens delegados e delegadas das cinco regiões do país na #3ConfJuv. Essa foi nossa primeira participação na Conferência Nacional da Juventude, que além de contar com delegados eleitos a partir das etapas presenciais
, incluiu também nessa edição delegados eleitos pela plataforma digital, reconhecendo, assim, o ativismo realizado por jovens de todo Brasil através da internet.

Importante espaço e instrumento de construção de políticas públicas para juventude, a #3ConfJuv adotou a metodologia do “café mundial” para discussão e priorização das propostas que deverão compor o Plano Nacional de Juventude; o que, sem dúvida, fortaleceu o debate democrático entre os jovens, contribuindo para o processo de empoderamento das juventudes presentes.

Apesar do atraso na entrega do caderno de propostas e dos percalços durante a primeira sessão de grupos de trabalho, foi muito bacana e agregador o debate realizado nas mesas dos GTs. No exercício de priorização das propostas, a cada rodada das mesas, crescíamos e evoluíamos ao tempo em que compartilhávamos nossas demandas e visões e, muitas vezes, cedíamos em nossas pautas e prioridades em prol de uma causa maior ou em comum.

Além dos grupos de trabalhos para discussão das PPJ, a programação da #3ConfJuv contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente e atual senador do Uruguai Pepe Mujica na solenidade de abertura. Ainda no primeiro dia, tivemos show do rapper Emicida, que, infelizmente, foi interrompido antes do previsto devido à repressão policial no Estádio Nacional Mané Garrincha, sede do evento. Também teve muita gente massa circulando pelas oito arenas de debate que abordaram questões diversas e de total interesse da juventude brasileira, como feminismo na Arena 1 “Meu corpo Minhas Regras”, sustentabilidade na Arena 3 “Juventude, Produção e Consumo Sustentável” e racismo na Arena 4 “Tire o Racismo do caminho que eu quero passar!”.

O Engaja ainda marcou presença nos seminários internacionais que aconteceram no terceiro dia de Conferência, tendo como tema a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) durante a manhã, e a questão da Participação Política e Igualdade de Gênero para Jovens Mulheres da CPLP no turno da tarde. Nesse espaço, sentimos falta de maior representação de movimentos e organizações da sociedade civil, considerando o desafio que ainda enfrentamos de aproximar a nossa juventude da política internacional e a necessidade de apropriação nacional da agenda ODS pela juventude brasileira.

Já no último dia, tivemos na plenária final a divulgação das três propostas prioritárias para juventude brasileira, sendo essas: 1ª- Não à redução da maioridade penal e pelo cumprimento efetivo das medidas do ECA; 2ª- Ampliar e acelerar o processo de Reforma Agrária e regularização fundiária, bem como reconhecimento e demarcação de terras de povos e comunidades tradicionais; 3ª- Garantir a implantação do Sistema Nacional de Juventude. Também foram divulgadas as 11 propostas prioritárias de cada eixo temático que, de modo geral, refletem os anseiosAtqOK-lc09qmJaOThbzeofMODH7q6fKmB8TyO_pCV-z_ e demandas da nossa geração. Através da aprovação dessas propostas prioritárias, elegemos não somente subsídios para o Plano Nacional de Juventude, como também, certamente, elaboramos um esboço do projeto de sociedade que queremos para o futuro próximo. Foi com o sentimento de angústia por saber que ainda há o que se conquistar, e com esperança no alcance das mudanças que queremos, que saímos da #3ConfJuv ainda mais convictos da plena capacidade da juventude de participar efetivamente de todos os processos de decisão política, seja a nível nacional ou internacional. É tudo nosso! Voa, juventude!

FacebookTwitterPinterestLinkedInEmail

Buscar